Agende sua consulta

Prevenindo o Pré-Eclâmpsia: Uma Jornada pela Saúde Materna

Olá, querida leitora!

Hoje quero compartilhar com vocês informações importantes sobre um
tema crucial: pré-eclâmpsia. Como ginecologista e obstetra, é meu compromisso
fornecer orientações para uma gestação saudável e esse é um assunto relevante que
merece nossa atenção e cuidado.

 

O que é Pré-Eclâmpsia?

Pré-eclâmpsia é uma condição que pode ocorrer durante a gravidez,
caracterizada pelo aumento da pressão arterial e mudanças nas funções dos órgãos,
como os rins e o fígado. Embora a causa exata ainda não seja totalmente
compreendida, conhecer os fatores de risco e adotar medidas preventivas é crucial.

Aumento Hipertensivo na Gravidez: O Que Você Precisa Saber

O aumento da pressão arterial durante a gravidez, conhecido como
hipertensão gestacional, é um dos indicadores de pré-eclâmpsia. Manter um
acompanhamento regular com seu profissional de saúde é essencial para monitorar
qualquer sinal de aumento hipertensivo.

Fatores de Risco

Algumas gestantes têm maior propensão ao desenvolvimento de
pré-eclâmpsia. Conhecer esses fatores é o primeiro passo para uma gestação
consciente. Aqui está uma lista dos principais fatores de risco:

● Hipertensão arterial sistêmica crônica;
● Histórico familiar;
● Diabetes;
● Lúpus;
● Obesidade;
● Gravidez depois dos 35 anos e antes dos 18 anos;
● Gestação gemelar.

Quais são os sintomas?

Algumas mulheres com pré-eclâmpsia não têm nenhum sintoma, mas
quando eles existem, podem ser:

● Retenção de líquidos (edema), sobretudo nas mãos, nos dedos das mãos, no
pescoço, no rosto e ao redor dos olhos e nos pés. Às vezes, os anéis não
servem mais.
● O ganho de peso excessivo, às vezes mais de 2,5 kg por semana também deve
ser observado, pois pode ser um indício do quadro.
● Pequenos pontos vermelhos (petéquias) podem aparecer na pele, indicando
que houve sangramento na pele.
Se for grave, a pré-eclâmpsia pode danificar os órgãos, tais como o cérebro, os rins,
os pulmões, o coração ou o fígado. Os sintomas de pré-eclâmpsia grave incluem:

● Dores de cabeça intensas
● Visão distorcida
● Confusão
● Reflexos hiperativos
● Dor na parte superior direita do abdômen (sobre o fígado)
● Náusea e/ou vômito
● Dificuldade em respirar
● Diminuição da urina
● Hipertensão arterial muito elevada
● Acidente vascular cerebral (raramente)

 

Cuidados Prévios

A prevenção do pré-eclâmpsia começa antes mesmo da concepção. Manter
um estilo de vida saudável, incluindo uma dieta equilibrada e atividade física
moderada, pode ajudar a reduzir os riscos. Durante a gestação, visitas regulares ao
obstetra, monitoramento da pressão arterial e exames de sangue são essenciais.

A Importância do Pré-Natal
Realizar um pré-natal adequado é fundamental para detectar precocemente
qualquer sinal de pré-eclâmpsia. Se o quadro for identificado, seu médico poderá
implementar estratégias de gestão, que podem incluir alterações na dieta, repouso
e, em casos mais graves, a possibilidade de um parto prematuro.

Juntos na Jornada da Saúde Materna
Por fim, quero aqui enfatizar que a prevenção do pré-eclâmpsia envolve
consciência, cuidado prévio e acompanhamento regular. Como sempre, estou aqui
para apoiar e orientar cada passo do caminho. Que esta jornada seja marcada por
amor, conhecimento e saúde.

Com carinho,
Dra. Aline Diniz

Tags :

Compartilhar :

Tem alguma dúvida?

Não fique com dúvidas, minha equipe está pronta para te atender.

Categories

Recent Posts

plugins premium WordPress